Hoje em dia, fica até feio dizer que uma prática é masculina ou feminina. Parece machismo. Chega a indicar limitação. Porque as mulheres entraram sem pudor em campos antigamente improváveis _ e nem estamos falando de futebol. A prova é a Confraria da Madeira, que começou a funcionar em abril. Antes de abrir suas portas, a primeira escola de Porto Alegre voltada para ensinar a fazer móveis como hoobie, fez uma pesquisa. Trinta por cento das pessoas que disseram “sim, eu gostaria de fazer o curso”, são mulheres. Como eu, aliás, que vi na prática como a aula funciona. Sem qualquer experiência, nem habilidade, demorei uma hora e 45 minutos pra construir meu próprio apoio pra notebook, usando pinus de reflorestamento. O que é só o começo.

Ocupando um galpão reformado de 500 metros quadrados, pé direto alto, iluminação planejada e organizado como nenhuma marcenaria profissional costuma ser, a escola oferece três módulos de curso. Nos dois primeiros, mostra como fazer as bases de qualquer móvel: tampo, pés, prateleiras, gavetas e porta. No terceiro, o projeto é livre. Cada um constrói o que quer, na companhia de mestres marceneiros como Bráulio Cruz, que também é professor do SENAI. E é aí que o pessoal solta o porquinho prático adormecido dentro de si.

Planejada pra que o participante chegue só com o próprio corpo, a escola oferece 10 mesas de marcenaria, uma sala com 9 máquinas, equipamentos de segurança, ferramentas, pregos, parafusetas e até a madeira para trabalhar. Cada participante define seu horário. E como a idéia é ser ponto de encontro, a ante-sala tem sofás e mesas de bar. Assim, qualquer adulto aplaca o stress, volta no tempo e lembra de como era bom montar móveis de Lego. Pra dizer, em seguida, bem orgulhoso: eu que fiz!

Dê um play aí para saber nossas impressões:

CURSOS DE MARCENARIA PARA HOBBY
Confraria da Madeira
Av. Maranhão, 402, São Geraldo
(051) 3279.3644 e 3279.3599
www.confrariadamadeira.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...